Insatisfação profissional está ligada a uma má liderança

      Por Grupo Kronberg - (0) Comentários Em 02-12-2014
      Liderança

    Insatisfação profissionalUma pesquisa feita pela Consultoria LHH|DBM, afirma que um em cada dois profissionais estão insatisfeitos com o emprego atual e 45% acreditam que não têm o crescimento profissional que esperavam. Por essa razão, tentam se promover no mercado deixando seus currículos atualizados e mantêm contato com agências de emprego. Isso é consequência da desmotivação no trabalho, de uma visão de futuro limitada e uma má gestão que dificulta as expectativas dos profissionais.

    Um dos principais motivos para que um profissional fique desmotivado é ter um líder que usa a ferramenta do ‘mandar e controlar’. Uma gerência que somente fale de metas e prazos sem mostrar o real valor do funcionário acaba criando um ambiente de muita tensão e as pessoas sentem que não são necessárias para o desenvolvimento da empresa.

    A insatisfação e desestímulo no ambiente de trabalho geram um êxodo de profissionais, quando se sente que não há para onde crescer, nem que seu esforço é importante para o desenvolvimento da empresa, é inevitável se sentir infeliz, com isso, o rendimento cai e com medo de uma possível demissão, acabam indo procurar novas oportunidades no mercado.

    Estabelecer uma meta nobre de vida pode ser uma solução eficaz para combater a desmotivação. Parar e pensar o porquê se faz isso todos os dias, o que faz com que se levante da cama de manhã, e ser otimista com relação às adversidades dá sentido às atividades do dia a dia. Esse é o melhor modo de superar desafios que parecem grandes demais quando se está desmotivado.






Assine nossa newsletter e não perca nossas novidades!